11 de jan de 2011

Doce vovózinha

Desde criança aprendemos, e muitos têm o prazer de constatar isso, que avós são doces velhinhas, que nos preparam bolos divinos, compotas, fazem crochê, tricô, aquele bolinho de chuva delicioso, contam historinhas, meio Dona Benta do Sítio do Pica Pau Amarelo. Que delícia é ter uma avozinha! Que criatura doce, é a própria representação da doçura, é o açúcar de Deus.
Pois, eu fui premiada. Minha avó não é de açúcar, é de pimenta! A mais pura pimenta malagueta! Como eu poderia ser normal? Quem acha que Dercy Gonçalves era hilária, com todo respeito à sua memória, não conhece a minha avó! E quem conhece, jamais esquece.
D.Maria, ou Masdé, é portuguesa e comemora dia 26 de fevereiro próximo 94 aninhos. 94!!! Viúva desde os 32 anos de idade, nunca mais namorou. Só teve um amor na vida, e que amor.
A pimentinha é uma piada. Muito vaidosa, adora se arrumar, faz ginástica todos os dias ao acordar e massagens na pele do rosto para não ter o terrível "papo". Não faz crochê nem tricô, mas fazia uns biscoitinhos e uma carne assada como nunca provei iguais. Historinhas? As que ela conta são impróprias para criancinhas! Saúde de ferro, não tem diabetes, parkinson, alzheimer, colesterol, triglicérides, nada, absolutamente nada, a não ser a pressão que tem que controlar um pouco, mas normal. Costumo falar que eu e minha mamy temos que deixar um tutor preparado para quando nós formos embora pra outra vida. Temos que deixar alguém para tomar conta dela. É, porque a danada vai durar uns 120 anos no mínimo, e deve enterrar a família toda. Incrível. Tem uma memória impressionante, tanto de fatos antigos de sua mocidade, e olha que faz tempo, como recentes. Não esquece nada. Esperta, malandra, chantagista, uma figura mesmo.
Talvez por ter sofrido tanto em sua infância e juventude, hoje ela se dá ao luxo de ser assim. Hoje não, faz tempo que ela é assim. O Marquês de Maricá disse uma coisa que acho que serve como uma luva pra ela: "Sofrei privações na mocidade, e sereis regalados na velhice." Só que no caso dela as privações não foram por vontade própria para guardar pro futuro, foi uma vida difícil mesmo, de passar fome e frio inclusive. Mas não vem ao caso. O que eu queria era deixar com vocês essa explicação para que entendam a foto que tiramos dela no Natal. Ela é assim. Adora uma farra, uma piada, cantar e falar muita besteira, mas muita mesmo.
E com um doce de vovó assim, que eu não troco por nenhuma Dona Benta, me pergunto, como eu pude crescer normal? Aliás, eu sou normal?
Beijokas a todos.
Vocês não acham que uma revista dessa ia fazer o maior sucesso?
Olha aí, vovozinha tá aceitando convites!
Aliás, com o corpinho que ela tem (sem celulite ou estrias, ai que inveja!) dava até pra posar pra revista masculina, bem a cara dela! rsrsrsrsrssrsrsrsrsrsr
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"LUJINHA" DA CLAUDINHA

http://www.zazzle.com.br/clautulimoschi*

wibiya widget