1 de set de 2011

Caras-pintadas de quê?

Realmente sou de outra geração. Sempre achei essa constatação "coisa de velho". Pois então, estou ficando velha mesmo. A minha geração aprendeu a lutar por ideais, aprendeu a se adaptar a transições políticas e tecnológicas. Crescemos vendo realmente o mundo mudar. Acho que nos tornamos meio sobreviventes, tudo foi muito intenso em nossas vidas. Nascemos, pelo menos os de minha idade, com a TV preto e branco, com as novelas iniciando, telefone de ficha, refrigerante em garrafa de vidro, a cartela da loteria era furadinha, os discos eram de vinil e computador era coisa do desenho animado "Os Jetsons". Escola pública era coisa de gente fina, nós pobres mortais tinhamos que nos contentar com a escolinha particular. Máquina de escrever, quem não fez curso de datilografia? Aos poucos as coisas foram mudando, no início bem devagar. Lembram do acetato colorido que colocavamos na tela da TV para ela ficar "colorida"? E a gente achava o máximo! Veio a máquina de escrever elétrica, a fita corretiva, e finalmente o computador. Lembro bem que na época dos caras-pintadas dos anos 90 já haviam computadores mas a internet ainda não era algo tão comum. Todo o movimento para o impeachment do então Presidente Collor, foi orquestrado sem a internet. De uma maneira fantástica jovens foram às ruas lutarem pelo que achavam certo, brigarem contra a corrupção, pelo bem do Brasil. Tinham orgulho de pintarem o verde e amarelo em seus rostos, indo pra guerra, a guerra pela justiça, pela dignidade. Se mobilizaram sem as facilidades de hoje. Collor saiu. O Brasil estava salvo! Hein? Espera, volta o filme, salvo de quê mesmo? Da corrupção? Se passaram 20  anos. O que mudou? Muita coisa. Sim, muita coisa mudou. Hoje temos TVs 3D, hiper-mega-ultra finas, desenvolveram até TVs que em breve assistiremos em qualquer superfície, como nossas mãos por exemplo. Não precisamos mais sair de casa para fazermos compras, para falar com amigos, para pagar contas. Nos vemos através de monitores, ao vivo, a cores, conhecemos o mundo em minutos, atravessamos oceanos em segundos. Tudo está mais veloz, mais fácil, mais acessível. Menos a nossa coragem. Agora o Brasil é especialista em corrupção. Nos tornamos doutores. O erro do Collor foi fazer a coisa muito abruptamente.Quis tirar o dinheiro do povo todo de uma vez só. Mas eles aperfeiçoaram a técnica, e começaram aos pouquinhos, devagarinho, até chegarmos onde estamos hoje, eles tiram fortunas e ninguém dá a mínima. Diante de tantos escândalos de corrupção que o Brasil vem assistindo diariamente nos últimos anos, uma pergunta se torna recorrente - onde estão os caras-pintadas? Eu fui procurar a resposta. E o que achei? Os caras-pintadas hoje lutam para que a abertura da copa do mundo seja em Brasilia! Não, não é brincadeira. Oras, mas afinal qual o problema? O Brasil está bem. Temos mais é que pensar em Copa do Mundo e Olimpíadas, nada mais nos preocupa. Aí eu penso. Quem eram os cara-pintadas dos anos 90? Eles eram os mesmos que hoje estão ao lado e no próprio governo. Brigaram, lutaram por ideais, entraram no mesmo lugar e estão fazendo a mesma coisa. Ou seja, só mudaram as moscas. Há anos que vejo ensaios de manifestações, greves, passeatas, mas que ficam só na convocação. A não ser as que promovem liberação das drogas, opções sexuais, construção de estádio de futebol, coisas realmente urgentes. Gente, duas décadas atrás, sem internet, paramos o país por conta de um fato. Hoje temos "trocentos" fatos extremos para nos manifestar, e temos ferramentas como Facebook, Orkut, e-mail, Skype, temos tudo, e por que não dá certo? O que falta? Onde está nossa garra? Estão programando uma imensa paralização para o 7 de setembro. Eu já me pergunto se as pessoas vão deixar de viajar no feriado para participar. Mas enfim, vamos ter esperança que dessa vez a coisa vai. Desejo do fundo do coração que a independência seja realmente comemorada. Independência em todos os sentidos. Que o grito este ano seja do povo. O brado retumbante tem que ecoar, ou vamos precisar que um português venha nos salvar novamente? Acho que eles agora tem problemas tão grandes quanto os nossos, não vai ter outro D.Pedro não.
E aí? Vamos pintar nossas caras de verde e amarelo ou com o vermelho da vergonha?

"Brava gente brasileira! 
Longe vá... temor servil: 
Ou ficar a pátria livre 
Ou morrer pelo Brasil. 
Não temais ímpias falanges, 
Que apresentam face hostil; 
Vossos peitos, vossos braços 
São muralhas do Brasil."


Nenhum comentário:

Postar um comentário

"LUJINHA" DA CLAUDINHA

http://www.zazzle.com.br/clautulimoschi*

wibiya widget