De coração

Fui apresentada ao trabalho volutário em 1996, por uma amiga muito especial, Andrea Morganti, que hoje mora fora do Brasil e trabalha na Cruz Vermelha. Juntas plantamos a semente de um grupo que hoje é imenso, o Grupo Sol. Recolhíamos doações e nos juntavamos na garagem da minha casa para separar e posteriormente distribuir a crianças e idosos. Era Natal, eu era o Duende e ela Mamãe Noel. Visitamos asilos, orfanatos de crianças portadoras de HIV,a ala infantil do Hospital do Câncer,  o Hospital Cruz Verde que cuida de pessoas portadoras de paralisia cerebral, entre outros lugares especiais. Levávamos carinho e presentes, e voltávamos repletas de amor. Afinal, o presente era nosso! Nesse ano entendi o verdadeiro significado do Natal.
O tempo passa, as vidas tomam rumos diferentes, o Sol continuou brilhando cada vez mais e eu segui outros caminhos, mas sem jamais me esquecer do que isso representou na minha vida.
Sempre que posso ajudo, e hoje faço parte de uma ONG fundada por meu marido que cuida de dependentes químicos, o Recanto Flamboyant, além de outra que dá assistência a portadores de hepatite C, a AbraCe.
Outra área que me envolvi voluntáriamente, é a da cultura, com meus blogs e podcasts sobre música portuguesa e brasileira.
Acho que viver é mais que crescer, trabalhar e constituir família.
Viver é estar presente no mundo, fazer parte dele. Isso é estar realmente vivo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

"LUJINHA" DA CLAUDINHA

http://www.zazzle.com.br/clautulimoschi*

wibiya widget